Ainda dá tempo de criar campanhas para o Dia das Mães

O Dia das Mães é o segundo dia mais importante para o varejo (depois do Natal) e o mais importante no primeiro semestre. Ela funciona como um termômetro para os varejistas sobre como o comércio vai performar até o fim do ano.

Segundo esse Hangout que a equipe do Google Brasil apresentou há algumas semanas, em 2017 a economia do país começou a se recuperar e o faturamento da data voltou a crescer, depois de 2 anos em queda. No ano passado, ela cresceu 4% e a expectativa é de um crescimento ainda mais forte em 2018. E é o comércio online (ecommerce) quem vem puxando esse crescimento da data.

Em 2017, o faturamento da data chegou 1.9 Bilhões de reais. Só como comparação, o Dia dos namorados teve faturamento de 1.7 Bi.

Além disso, o pessoal do Google trouxe pra gente outros números interessantes:

  • 72% dos brasileiros celebram o dia das mães
  • O brasil tem 67 milhões de mães, 50 milhões de pais e 30 milhões de filhos
  • O que influencia a decisão na hora de escolher o presente (em ordem): Recomendação de amigos e família; Anúncios e Reviews Online; Redes Sociais; Anúncios na TV; Anúncios no Rádio.

Eu particularmente, gosto muito de usar o Google Trends para avaliar o interesse dos consumidores sobre um determinado assunto. E olha como tem dado interessante!

De 2016 para 2017, as buscas por “dia das mães” cresceu 33% e buscas por “presente dia das mães” cresceu mais de 50% confirmando assim esse reaquecimento da economia.

Gráfico do Google Trends sobre Presente Dia Das Mães

O Google Trends também nos ajuda a ver que as buscas pelo tema já começam a serem feitas no mês de Abril.

Para um termo de pesquisa mais genérico, como “Dia das mães”,o interesse começa cerca de 1 mês antes da data e tem pico principal no próprio Dia das Mães e com um pico secundário cerca de 1 semana antes da data.

Já um termo mais específico como “Presentes Dia das Mães”, o pico de busca acontece em torno de 1 semana antes da data. Por isso, como eu disse no título desse artigo ainda dá tempo de absorver essa demanda. Para isso é preciso que você trabalhe rápido ter campanhas rodando cerca de 10 a 5 antes da data. Além disso, se você oferece produtos físicos, é importante se organizar para possibilitar uma entrega rápida nos dias anteriores, já que muita gente deixa pra comprar em cima da hora.

Agora, vamos entrar na parte prática e mostrar detalhadamente como estruturar suas campanhas de dia das Mães.

Definindo seu público-alvo

Parece algo meio besta, mas é importante relembrar que o seu público-alvo não é mães, e sim os filhos/as que vão presentear estas mães. O Google fez uma pesquisa que mostrou que 88% das pessoas pretendem presentear suas mães ou madrastas, 17% vão presentear a esposa, 15% vão presentear suas avós, 14% vão presentear as sogras. Ou seja, nem só de mães e filhos vive o Dia das Mães.

Vejo muita gente deixar de fazer uma ação no Instagram, por exemplo, por achar que as mães não estão nessa rede. Não cometa esse erro! Queremos atingir principalmente os filhos que vão presentear, e a maioria dos filhos está online e acessa Facebook, Instagram, Google, etc. Eles serão altamente impactados por qualquer ação digital que você fizer. Se puder, seja mais detalhista aqui nesse passo e crie uma Persona para entender a fundo o seu público-alvo.

Definindo seu produto e promoção

Depois de definido o público, escolha o que você vai promover com suas campanhas. É um produto ou um serviço? Pense em como você pode empacotá-lo para o Dia das Mães. Às vezes um produto que você nem tinha pensado para esse propósito, pode ser perfeito para virar um presente na data. Você vai oferecer uma promoção? Como ela vai funcionar? Vai ser desconto ou 3 por 2? Vai lançar um produto específico só para a data? Ou quem sabe um concurso cultural?

Use a imaginação, pense nas diversas possibilidades e decida qual delas vai ter um melhor apelo para o seu público.

Definindo seu plano de mídia

Agora vamos passar para o planejamento de fato. Aqui vou sugerir um cardápio de ações possíveis, algumas gratuitas, outras pagas. O ideal é fazer um mix dos dois tipos e que faça sentido para os seu negócio.

Você não precisa fazer todas as ações sugeridas aqui, mas não desconsidere nenhuma delas logo de cara. Acho legal fazer um esforço extra e pensar em como você pode adaptar aquela ação específica para o seu negócio. É assim que as ações inovadoras aparecem!

Mas antes de entrarmos nos detalhes práticos e técnicos, gostaria de levantar uma dificuldade que nós, marketeiros digitais, sempre enfrentamos nessas datas importantes do varejo.

Nessas épocas, a concorrência aumenta e isso tem impacto direto na performance das suas campanhas. Esse impacto pode ser sentido até mesmo nas suas ações gratuitas, principalmente em redes sociais.

Exemplificando: vamos dizer que temos um universo de 100.000 usuários que acessam o Facebook em um dia normal. No mesmo dia, temos cerca de 100 posts relevantes e com potencial para aparecer no feed de notícias dessas pessoas.

Às vésperas de uma data como o Dia das Mães, o número de vistas não necessariamente aumenta, o que nos leva a manter o universo original de 100.000 usuários. Mas o número de Páginas postando sobre o assunto aumenta, e muito! Com isso, vamos dizer que o número de posts relacionados passa de 100 para 500. Aí você já imagina o que vai acontecer. Vai ficar muito mais difícil mostrar os posts da sua página no feed daqueles 100.000 usuários. Isso porque agora o Facebook precisa distribuir 500 posts interessantes (e não mais 100) para o mesmo universo de pessoas.

Seguindo essa mesma lógica para campanhas pagas, espere CPCs e CPMs mais altos e um alcance mais baixo. Alinhe as expectativas sobre os resultados das campanhas com seu time ou com o cliente antes de começar para que não se surpeendam negativamente.

Pronto. Entendido?

Então vamos às ações!

Ações de marketing digital para o Dia das Mães

Vamos começar pelas ações gratuitas, que são as preferidas de todo mundo, exatamente porque são… gratuitas! 🙂

Além desse ótimo motivo, elas também servem de base para criarmos campanhas pagas posteriormente, caso faça sentido dentro do seu plano de mídia.

Aí vão algumas idéias de ações gratuitas:

1) Marketing de conteúdo

É muito útil ter algum conteúdo autoral sobre o Dia das Mães dentro do seu domínio. Esse conteúdo é atrativo para quem está procurando ou considerando comprar presente para as mães e pode trazer muitas visitas gratuitas ao seu site.

Você pode por exemplo criar um página ou post de blog que agregue uma seleção de produtos para presentear as mães, com review de especialistas. Pelas Consultas Relacionadas no Google Trends é possível notar que existe um alto volume de buscas por termos como “presente dia das mães criativo”; “o que dar de presente dia das mães”; “dica presente dia das mães” e “idéia presente dia das mães”.

Imagem das principais consultas relacionadas ao dia das mães na ferramenta Google Trends

Aproveite esse interesse e traga esse pessoal à sua página de conteúdo. Depois direcione-os aos produtos/serviços que você sugeriu, o que aumenta a chance de gerar uma conversão.

2) Vídeos (para YouTube, Facebook, Instagram)

Vídeo é o formato queridinho do momento. Ele é dinâmico, fácil de digerir e serve como conteúdo para qualquer ação que quiser fazer. Por isso, é uma peça importante no planejamento como um todo.

Você pode criar vídeos com sugestões de presentes, como fonte de inspiração para quem ainda não sabe qual presente dar. Ele pode servir para ilustrar seu post da Ação 1 por exemplo, ou servir de conteúdo para campanhas pagas que vamos ver daqui a pouco.

Também tem a opção de criar um How-to, ou “Como fazer”. Eles são uma ótima isca para quem quer presentear sem gastar muito.

Você pode também criar um vídeo-homenagem, com bastante carga emocional. Algumas pessoas vão querer mandar esse vídeo pra mãe no dia da comemoração. Assim você consegue fazer um trabalho de branding da sua empresa com as próprias mães (que lembrando, não são o público-alvo principal dessa campanha, mas podem virar suas consumidoras no futuro).

Publique o mesmo vídeo no YouTube e no Facebook, pois cada plataforma dá prioridade aos vídeos publicados na própria plataforma para melhor distribuição.

3) E-mail

Seus clientes mais valiosos são aqueles que se inscreveram para receber suas novidades por email. Lembre-os de que o Dia das Mães está chegando e que um de seus produtos/serviços pode ser um bom presente.

Utilize o e-mail apenas como um teaser e direcione os consumidores para o seu site. Você pode utilizar como Landing Page a página do site que sugeri na Ação 1 ou o vídeo da Ação 2.

4) Facebook

Segundo o próprio Facebook, em 2017, que o Brasil foi o segundo país que mais compartilhou o amor na data.

Por isso, não deixe de abordar o tema nas suas redes sociais. Faça mais de um post sobre o Dia das Mães em dias diferentes e com formatos diferentes. Eles podem ter diversos tipos de conteúdo como post-homenagem, post-inspiração para presente; post divulgação de produto/serviço e muito mais! Use a imaginação e não deixe de utilizar hashtags relevantes para atrair ainda mais visualizações e engajamento.

Fique também de olho nos melhores horários para postar nessa plataforma.

5) Instagram

Trabalhando na mesma lógica dos posts no Facebook, mas com um conteúdo mais rico visualmente. Dê preferência para fotos ou vídeos bem bonitos e que mostrem bastante amor entre mães e filhos. Evite os post-banner, aqueles cheios de texto e promoção. 

Exemplo de post no feed do instagram sobre dia das mães utilizando hashtags

Assim como o Facebook, é importante lembrar de usar hashtags aqui nos posts de Instagram e se preocupar com os melhores horários de postar.

Além dos posts dentro do feed de notícias, é legal também fazer ações através dos stories. Use a imaginação: chame convidados, faça demonstrações de produtos, convide mães e/ou filhos para falar com seu público, interaja com seu fãs mais engajados e compartilhe essas interações nos stories.

Agora vamos para as sugestões de ações pagas de mídia digital.

6) Google AdWords Rede de Pesquisa

Vamos utilizar esse tipo de campanha para atingir quem já está no final do funil de compras. Aquele usuário que está buscando por “SPA presente dia das mães” já sabe o que quer dar de presente. Se você tem um SPA, agora é só mostrar para ele que sua empresa pode ser a melhor escolha e as chances de conversão são altas.

Faça as campanhas utilizando uma segmentação de palavras-chave bem justa, só com termos diretamente relacionadas ao seu produto ou serviço. Dê preferência para as correspondências exata ou de frase e redija um texto de anúncio bem específico. Tudo isso vai te ajudar a não gastar dinheiro à toa.

7) Google AdWords Rede de Display

Aqui você pode trabalhar 2 tipos de campanhas:

Uma para atingir quem ainda está no início do funil de compras, com uma segmentação mais abrangente (por palavras-chave ou tópicos por exemplo).

E outra para final de funil, bem específica, utilizando suas listas de remarketing. Para isso, é essencial ter feito a Ação 1 desse plano de marketing, pois servirá de isca para que os visitantes entrem na sua lista de remarketing.

É interessante utilizar criativos diferentes para cada uma dessas segmentações, pois cada um desses públicos está em momento de compra muito diferentes. Assim você precisa se comunicar com cada um deles de uma forma diferente.

8) Campanhas no YouTube (AdWords para Vídeo)

Para quem criou peças de vídeo conforme sugeri na Ação 2, você pode dar uma ajudinha para que ele tenha mais visualizações fazendo uma campanha paga.

Para início de funil, crie uma campanha TrueView Video Discovery, com segmentações semelhantes à da Rede de Display. Seu anúncio em video para posicionar seus vídeos ao lado de conteúdo relevante. O

Para meio e final de funil, você pode fazer uma campanha TrueView in Stream ou Bumper Ads. Ambos passam antes do vídeo começar e por isso devem ser bem curtinhos. Para os Bumper Ads, utilize um viés mais promocional. 

9) Campanhas de Facebook

Novamente, você pode ter dois tipos de campanha: uma para início de funil e outra para o final.

Na primeira, recomendo utilizar segmentação por Lookalike (Público Semelhante) de algum público personalizado que você já tenha (como visitantes do site, ou pessoas que já converteram no site, ou assinantes de newsletter) ou combinando várias delas.

Na segunda (para final de funil), faça uma segmentação de Público Personalizado de Site, que a maioria das pessoas conhece como retargeting. O Facebook oferece muitas outras soluções de Público Personalizados nessa linha mas segmentados para pessoas que assistiram seu vídeo, que interagiram com um anúncio, que responderam uma pesquisa, e muito mais.

Lembre-se de criar anúncios com mensagens diferentes para esses dois tipos de público.

10) Campanhas de Instagram

Aqui você também pode seguir a mesma lógica das campanhas de Facebook, tendo duas campanhas, uma para já clientes e outra pra aquisição de novos clientes.

O melhor dessa parte é que você nem precisa criar campanhas diferentes para o Instagram e o Facebook, você pode (e deve) criar uma única campanha no Gerenciador de Anúncios e apenas ativar o posicionamento Instagram Feed e/ou Instagram Stories, juntamente com o posicionamento de Feed do Facebook, ali nas campanhas que criar na Ação 9.

Na hora de analisar os resultados nos relatórios, é só detalhar os dados da campnaha por posicionamento e você conseguirá os dados de distribuição nas plataformas Facebook e Instagram. Caminho: Gerenciador de Anúncios > Detalhamento > Por Veiculação > Plataforma.

Detalhe de como personalizar um relatórios no Gerenciador de Anúncios do Facebook para entender a distribuição em Facebook e Instagram

E para finalizar, uma dica importante! Para campanhas de Facebook e Instagram os criativos podem ser determinantes para o sucesso das suas campanhas. Por isso foque bastante esforço na etapa de criação para esses dois veículos.

Pronto! Agora é só analisar o cardápio de ações que eu ofereci neste post e escolher aquelas que você mais gosta ou que tenham mais a ver com o seu negócio.

Acompanhe os relatórios de cada ferramenta de pertinho e faça ajustes ao longo do caminho. Utilize o Google Analytics para ter uma visão global dos seus esforços de marketing, sempre apoiando-se em Metas reais. Entendendo o que gerou mais resultado desta vez, você poderá fazer ainda melhor nas próximas!

E o mais importante do que aprender é partir para a ação! Então, conta pra gente aqui nos comentários quais das ações sugeridas aqui você pretende utilizar para sua empresa. E depois conte pra gente quais funcionaram melhor ou pior. Vou adorar saber!

Escrito por: Isabel Furtado Machado

Isabel é sócia-fundadora da Gawa trabalha com marketing digital desde 2008 e é instrutora de cursos na área desde 2010.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *